terça-feira, 3 de junho de 2008

Cozido Pobre


Nunca pensaram em chegar a casa depois de um dia de trabalho, a meio da semana, e fazer para o jantar daí a menos de uma horita, um ... Cozido?
Parece coisa de doidos ou de suicida por indigestão mas faço-o muitas vezes. Claro que não é um Cozido como este, fica pronto em cerca de 40 minutos, é leve e saudável, digere-se bem a tempo de ir dormir em sossego e, tal como o outro, ainda dá um caldinho leve e saboroso para ... rebater!

Ingredientes (2 pessoas):

1/2 Frango
1 couve repolho (coração)
2 batatas médias
2 cenouras
1 nabo médio
1 tira de toucinho (facultativo)
1 farinheira
1 troço de chouriço de carne
1 chouriço de sangue fresco (facultativo)
1 chávena de arroz já cozido, de sobra.

Preparação:

Ponha a cozer num tachinho, em lume brando, o pedaço de chouriço de carne, o toucinho, a farinheira furada com um palito aguçado e o chouriço de sangue, se quiser e tiver estômago para ele, à noite, (eu uso-o pelo sabor que deixa mas depois não o como à noite, pois é um bocado exigente em termos de digestão).
Parta o frango em pedaços grandes e ponha a cozer em água com sal, acompanhado das cenouras e do nabo. Passados 10 minutos ponha as batatas e a couve.
Fazendo agora contas aos tempos, sempre importantes ao jantar, nesta altura vai com 20 minutos: 10m para preparar os vegetais e partir o frango e mais 10 de cozedura simultânea do tachinho dos enchidos e da panela do cozido.
Retire então os enchidos e reserve, passe a tira de toucinho para a panela, com uma concha retire um pouco da gordura sobrenadante que os enchidos largaram e regue com ela o arroz cozido. Junte o resto do caldo dos enchidos à panela e deixe ferver tudo junto mais 10 minutos.
Misture o arroz com a gordura de enchidos, ponha numa tigela, calque e ponha a aquecer no micro-ondas 1 minuto, até estar quente.
Sirva sem pressa; na realidade passou pouco mais de 30 minutos desde que começou a preparar um Cozido.

Nota:

A digestibilidade nocturna deste Cozido é inversamente proporcional à quantidade de enchidos que comer. Por vezes quase não lhes toco, faço assim uma espécie de cozido meio vegetariano, guardo os enchidos cozidos para futura utilização e, no entanto, fica-se com a sensação de ter comido, sem peso, uma grande refeição!

6 comentários:

Alfredo Caiano Silvestre disse...

Como diz a canção "Não! não sou o único".

Por vezes até mais pobre!!!!

Alfredo Caiano Silvestre disse...

E, nem de propósito!, estava a cozinhar um, este para meu almoço.

janeca disse...

Pobre ou Rico, sabe sempre bem o cozidinho,o seu está divinal mesmo só tendo o franguinho que tb já não está barato.

Janeca!

Eliana Scaramal disse...

Para mim o seu cozido está riquissimo, uma verdadeira maravilha!

Marizé disse...

Maravilhosa sugestão. Quêm disse que um cozido não é uma refeição prática não tem sentido prático.

As cozeduras simultaneas e o aproveitar de um "cheirinho" de gordura de enchido está o máximo, vou aproveitar a dica.

Bj

anna disse...

Olhe Luis, do que gostei mesmo foi da dica sobre os enchidos... quem me dera ser capaz de não me «encharcar» neles.
Para mim, um cozido é sempre um rico cozido, mesmo que se chame pobre... lol!