sexta-feira, 20 de junho de 2008

O Orégão


Origanum virens é o nome do humilde e conhecidíssimo orégão que, pela mão da cozinha italiana vem paulatinamente conquistando adeptos entre nós, deixando de ser o simples “tempero de caracóis e azeitonas” para passar a figurar num sem-número de pratos que vão da simples tosta ou pizza até às saladas, massas, bolonhesas, gaspachos, etc.
Mas este post não pretende ser uma lição sobre orégãos mas sim uma dica sobre o facto de, tradicionalmente, a colheita se fazer já em pleno Verão, quando as brácteas passam de verde a verde acastanhado e o orégão já perdeu toda a pujança aromática que tem o seu máximo na altura da floração, que é agora.
Se vive no campo, se tem orégãos, se costuma colher os seus orégãos ou se conhece alguém que os tenha, não hesite: o orégão perfeito é agora, que está como na foto da direita, cheio de flor e não como à esquerda, o orégão que tão bem conhece, colhido tarde demais e em perfeito declínio.
Após a colheita, deve deixar o ramo a secar durante alguns dias, à sombra e num local arejado, depois esfregar as brácteas entre as mãos para soltá-las dos troncos e guardá-las em recipiente hermético.

Se pretender aromatizar azeite, deve mesmo usar o oregão em flor, único que consegue libertar para a gordura um aroma apreciável.


4 comentários:

Benó disse...

Aqui, nesta zona algarvia, o orégão é realmente apatnhado quando florido, pois já começamos a vê-lo à venda nos mercados.
Pessoalmente, tenho essa aromática, embora não me iniba de comprar sempre um molho, pois as utilizações caseiras são in
umeras.
Bom fim de semana!

QqCoisa disse...

Eu adoro :)

Registe-se grátis e faça parte do novo portal de blogs de culinária ParaCozinhar.com. Participe nos nossos concursos, inspire-se e ganhe prémios em www.paracozinhar.com !!

Eduardo Luz disse...

Concordo em relação ao Avental do Gourmet ( o que houve ?) e mais ainda com o orégano! É incrível como não temos a capacidade de aproveitar ao máximo aquilo que está na nossa cara !

Casa de Campo - Retiro do Alfredo disse...

Adorei o seu blog. Este fim-de-semana já vou experimentar os pimentos recheados. Andava na net à procura de receitas, pois deu-me para cultivar pimentos (verdes, vermelhos, amarelos e laranja)e tenho que dar "conta" deles. Os meus passatempos são a agricultura, artesanato (em particular os tradicionais presépios de lapinha da ilha de São Miguel). Como ando numa de agricultura (beringelas, courgetes, tomates, couves-flor, cebolas, etc,etc. Vou ter de começar a cozinhar, coisa que não tenho muito jeito. Só tenho pena de não me poder reformar tão cedo para me dedicar 100% à agricultura (sou socióloga).
Susana - s. Miguel - açores